terça-feira, 25 de janeiro de 2011

MANTRAS DIVERSOS

MANTRAS QUE CURAM

O som é o instrumento primordial da criação, do Universo. Na cosmologia védica, o processo da criação é explicado através deste princípio:
No princípio era o Verbo. E o Verbo estava com Deus. E o Verbo era Deus.
Da palavra expressa dependem todos os Deuses, todos os animais e todos os homens; na palavra vivem todas as criaturas. A palavra é o imperecível, o primogênito da lei eterna, a mãe dos Vedas, o umbigo do mundo divino. A fala dos homens não consegue chegar até os Deuses... Para falar com Eles, é preciso usar a linguagem que lhes é própria. E que é feita de sons, não de palavras. Essa linguagem ou os encantamentos dos mantras, é o agente mais eficaz e a chave mais importante para abrir o canal de comunicação entre os Mortais e os Imortais.
Existem Mantras de uma única sílaba, que são extremamente potentes. São conhecidos como Mantras Seminais, sem nenhuma cotação específica. Em sânscrito, são conhecidos como mantras bija e, na literatura védica, são abundantes os contos e lendas de seres que os praticaram e conquistaram elevados níveis de poder espiritual e material.
Diferentemente das palavras que se falam diariamente, os mantras bija são por si mesmas experiências de energia. Não são símbolos de outros objetos ou experiências do mundo.
Se você tem algum problema específico na sua vida, ou uma meta material ou espiritual que deseja alcançar, escolha um som seminal que pareça representar a energia que você quer ter, mas que está faltando. Trabalhe esse mantra por um período de dez dias, repetindo-o o máximo de vezes possível. Devendo considerar a possibilidade de reservar de* cinco a dez minutos duas vezes por dia* para recitar o mantra de uma maneira concentrada, como uma pratica meditativa. Se você se der bem, pode praticar por mais* trinta dias*. Então pare e espere para ver os resultados (se eles já não se revelaram durante a pratica).

SHRIM

Som seminal feminino corresponde à energia da abundância em todas as suas formas, de acordo com o que expressa a palavra sânscrita Lakshmi, personificação de uma Deusa. Este mantra dá-lhe a capacidade para atrair e conservar a abundância espiritual, saúde, paz interior, riqueza material, amizade, amor dos filhos e familiares: Lakshmi é a fonte de tudo isso e o mantra Shrim é um meio poderoso de conquistar qualquer dessas formas de riqueza. De acordo com a doutrina védica, se você pronunciar SHRIM cem vezes, terá sua riqueza multiplicada por cem vezes. Se repetir SHRIM mil vezes ou um milhão de vezes, o resultado será da magnitude correspondente.
EIM – Som seminal feminino rege os empreendimentos artísticos e científicos, a música e a aprendizagem. O nome desta energia é Saraswati, um princípio feminino que num nível mais profundo rege o desenvolvimento e a manifestação do conhecimento espiritual.
KLIM – mantra seminal para a energia da atracção não é nem masculino nem feminino. Costuma-se usá-lo em combinação com outros mantras para atrair um objecto desejado. Para atrair riqueza, por exemplo, o mantra da abundância pode ser combinado com o som seminal Klim para formar o mantra Om Shrim Klim Lakshmiyei Namaha. O Klim também pode ser usado como meditação.
DUM – Mantra seminal para invocar a energia da protecção, sendo considerada uma energia feminina. Se o medo é um problema para você, esse mantra invocará a protecção e o ajudará a reduzir o medo. Depois de uma pratica com o Dum, amplie-o para Om Dum Durgayei Namaha. Isso significa “Om e saudações àquela que é bela para o buscar da verdade e horrenda para aqueles que injuriam os devotos da verdade”.
KRIM – Som seminal feminino da deusa hindu Kali, a deusa da criação e da destruição. O poderoso mantra Kundalini Om Krim Kalikayei Namaha, que significa “Om e saudações para a energia feminina primordial”, produz um acúmulo de poder que pode começar perto da base da coluna ou na região genital. Se por acaso usarem este mantra e vosso humor piorar, parem imediatamente.
GUM – Som seminal masculino que invoca Ganapathi, uma energia do deus benévolo com cabeça de elefante Ganesha, que remove obstáculos e traz sucesso aos empreendimentos. Para remover obstáculos, repita o mantra seminal Gum por alguns dias até ficar à vontade com ele. Então passe para o mantra Om Gum Ganapatayei Namaha, que significa “Om e saudações àquele que remove obstáculos do qual Gum é o som seminal”.
GLAUM - Som seminal para invocar Ganapathi, para remover obstáculos que podem existir entre a garganta e a base da coluna. Ele está relacionado a Ganesha, como energia da vontade.
HAUM – Som seminal masculino que corresponde à sede da consciência transcendental, uma energia masculina manifesta no deus hindu Shiva, que é a personificação da consciência.
KSHRAUM – Este som seminal masculino é de Narasimha, uma das manifestações do deus Vishnu. Narasimha tem sido usado e invocado para livrar das situações negativas mais refratárias. Este som liberta suas próprias energias reprimidas. Ao meditar sobre Kshraum, visualize o poder oculto tornando-se acessível a você. Este som seminal é também capaz de destruir poderes demoníacos aparentemente indestrutíveis.
HRIM – Mantra seminal tanto masculino como feminino, para se ver atrás da ilusão da realidade quotidiana. A simples recitação espiritual deste mantra seminal feita com devoção e intensidade fará com que o buscador espiritual obtenha clareza com respeito à realidade deste universo. Todas as ilusões serão desfeitas. O nome feminino desta energia é Mahamaya, que é acessível através de um centro de energia situado logo abaixo do chakra do coração. Essa energia existe dentro de cada um de nós, mas não é parte da realidade. Adeptos de praticas védicas clássicas costumam chamá-la de chama Narayana, ou “aquela que deu origem a todo esse cosmo”.
Essa chama pode manifestar coisas materiais, bem como proporcionar-lhe discernimento deste plano de existência. Aqui a devoção é o fundamental. Se visualizarem, conforme ensinam os tibetanos, a silaba Hri dentro dela e medita sobre dodhisattva, você acabará vendo uma figura masculina empunhando a espada do discernimento.

MANTRAS BIJA PARA OS CHAKRAS

Existem mantras bija de género neutro para ajudar a ativar cada um dos chakras e prepará-los para lidar com a energia que é processada e usada em seu respectivo centro.
LAM – Som seminal do chakra Muladhara ou cóccix. É regido pelo elemento Terra e tem a qualidade do olfacto. Ao meditar sobre este mantra, surge uma fragrância mística como indício de progresso espiritual.
VAM – Som seminal do chakra Swdhisthana ou esplénico. Seu elemento é a Água e sua qualidade é o paladar. Ao meditar este mantra, visualize uma lua crescente sobre a água. A paciência começará a manifestar-se, um controle sobre o apetite e outros sentidos.
RAM – Som seminal do chakra Manipura ou plexo solar. Seu elemento é o Fogo e sua qualidade é a forma. Quando essa energia é equilibrada, desaparecem os distúrbios estomacais e problemas digestivos.
YAM – Som seminal do chakra Anahata ou cardíaco. Seu elemento é o Ar e sua qualidade predominante é o tacto. Ao concentrar-se neste mantra pode ouvir música ou vozes de Seres Divinos. Este mantra pode ajudar a aliviar muito os sintomas da asma e de outras doenças pulmonares.
HAM OU HUM – Som seminal do chakra Vishuddha ou laríngeo. Seu elemento é o éter e sua qualidade o som. Ao concentrar-se neste mantra, os problemas de garganta são curados e fica fácil aprender outras línguas.
OM – Som seminal do chakra Ajna ou 3º olho. As energias femininas e masculinas encontram-se no centro da terceira visão, portanto, este som contém o Principio da Unidade. Está relacionado a uma qualidade de inteligência cósmica. Ao praticarem este mantra, eliminam-se as preocupações e a mente fica serena.
Cada mantra seminal tem um poder único que você mesmo através de sua experiência terá de descobrir. As formas como eles podem funcionar e manifestar-se para você são muito diferentes para cada ser. Tudo isso depende das muitas e profundas diferenças kármicas e pessoais. Seja receptivo a quaisquer imagens ou resultados que o mantra lhe proporcionar. Quaisquer mudanças que ocorram em sua vida podem conter o germe para a solução do problema ou o motivo pelo qual você decidiu praticar o mantra.

MANTRAS PARA TRANSFORMAR OS KARMAS FISICO E PLANETÁRIO

Existem quatro tipos de karma:
1 - O Karma Sanchita – é a soma total de todas as acções acumuladas no passado ao longo de todas as vidas anteriores.
2 – O Karma Prarabdha - é a parcela do karma Sanchita que resultou na presente encarnação. Sendo assim. É o tipo de karma com o qual a maioria de nós se ocupa no dia a dia. Está incluído neste tipo de karma a posição dos Planetas no momento em que se nasceu. É nesse karma que a astrologia se baseia.
Este tipo de karma é ó único que não pode ser alterado directamente. Afinal, é impossível voltar no tempo e mudar a posição dos planetas na hora do nosso nascimento. Portanto, cada um de nós tem um desígnio Kármico astrológico que é tão preciso como o nosso DNA.
Mas a actuação desse tipo de karma pode ser alterada. Apesar de não podermos mudar a posição dos planetas na hora de nosso nascimento, podemos mudar o modo com que recebemos essas influências ou vibrações. A prática de mantras muda nossos estados interiores, de modo que quando as vibrações nos atingem, os efeitos sejam diferentes do que seriam se não tivéssemos mudado nossa postura interior.
3 – O Karma Agami – é resultante de nossas actuais acções intencionais nesta vida, que terão, obviamente, um efeito sobre o retorno do karma no futuro.
4 – O Karma Kriyamana – é o resultado imediato de nossas acções actuais.

COMO ALTERAR OS EFEITOS DO KARMA

Os Karmas Sanchita, Kriyamana e Agami podem ser afetados positivamente na nossa vida atual pelas decisões conscientes. O Karma Prarabdha, entretanto, é definido no momento em que nascemos. Esse karma será nosso durante toda a vida atual.
Embora não seja possível mudar a posição dos planetas na hora de seu nascimento, você pode influenciar seu karma Prarabdha. Você pode mudar o modo com que recebe as influências ou vibrações dos planetas “sob os quais nasceu”. A influência dos astros sobre nós pode de facto ser modificada pelo estado no qual recebemos suas misteriosas vibrações.

COMO MUDAR NOSSA POSTURA INTERIOR

Quando invocamos os mantras, a orientação é dada pelo karma Agami. Praticar mantras é uma acção no presente que afectará nosso karma futuro. E recitando mantras, nossas condições interiores mudam de maneira que, quando as vibrações nos atingem, os efeitos são diferentes do que seriam se não tivéssemos mudado nossa postura interior. Nossas acções anteriores baseadas no livre arbítrio vêm agora em nosso auxílio e como estamos afectando nosso bem actual para melhor, estamos também trabalhando com o karma Kriyamana.
A invocação de mantras, afecta, portanto, cada um dos tipos de karma e nos ajuda a superar as condições desfavoráveis que possamos ter criado inadvertidamente ou inconscientemente nesta ou em alguma vida passada.
Como exactamente isso pode ocorrer?
Quando trabalhamos com as vibrações sonoras do mantra, essas vibrações mudam as condições interiores do nosso corpo físico e etérico. Quando um determinado mantra é praticado por um determinado período de tempo, o corpo físico, os chakras e todos os elementos do corpo etérico sintonizam-se de uma maneira um pouco diferente.
O karma pode ser comparado com as sementes que foram primeiro armazenadas e depois plantadas. Quando por fim a condições se tornam propícias, as sementes do karma brotam. O propósito de redução ou eliminação do karma corresponde, então, a destruir as sementes. Pela prática diligente de mantras sânscritos, nós destruímos as sementes do karma negativo, criadas por actos e atitudes mentais do passado.
Por exemplo, invocar um mantra para eliminar a raiva, implica a mudança da vibração nos lugares em que certos padrões estão armazenados nos corpos físico e subtil. A raiva fica armazenada em certos órgãos e partes do corpo. Embora a localização exacta possa variar de pessoa para pessoa, ela é bem específica em cada um de nós. Quando uma condição exterior tem um efeito sobre o lugar ou lugares em que estão armazenados os padrões de energia da raiva, ficamos enfurecidos.
Os planetas podem ser considerados como “mecanismos” que disparam certas tendências interiores. Quando eles passam por certos signos astrológicos ou formam alinhamentos que encontram ressonância em nosso DNA astrológico, conforme ele se apresenta no nosso mapa astral, os padrões armazenados também começam a ressoar. Assim, podemos ficar com raiva diante de um facto que normalmente não produziria esse efeito. A personalidade concorda com a activação interior dos padrões e nós reagimos com raiva diante de alguma situação. Embora seja verdade que tendemos a ser levados a sentir raiva pelos mesmos tipos de estímulo, é também verdade que o movimento dos planetas pode provocar o surgimento de novos padrões.
O uso do mantra com a intenção consciente de eliminar a raiva dará início a um processo no qual esses padrões se dissolvem e a energia armazenada é transformada, passando a ficar disponível para outros propósitos.
Pela transformação da hostilidade, você pode-se tornar mais capaz e produtivo. Nós queremos maximizar o karma positivo e minimizar o negativo e ter discernimento para distinguir um do outro.

OS PLANETAS E O NOSSO CORPO

Certas partes do corpo são regidas por princípios planetários específicos. Apresentamos abaixo uma lista dos diferentes órgãos, suas relações com os respectivos corpos celestes e o mantra relacionado com o planeta ou com outro corpo celeste que tenha maior influência sobre a parte específica do corpo.
Planeta Sol – Mantra – “Om Sri Suryaya Namaha”. Coração, coluna, diafragma, timo, sangue e veias
Planeta Lua – Mantra – “Om Sri Chandraya Namaha”. Estômago (inclusive os processos gástricos), seios, sistemas linfáticos e de secreções, como o suor e a saliva, sistema nervoso simpátic
Planeta Mercúrio – Mantra – “Om Sri Budhaya Namaha”. Mãos, braços, pulmões, órgãos sensoriais, alguma influência na glândula tiróide
Planeta Vénus – Mantra “Om Sri Shukraya Namaha”. Garganta, pescoço, rins, ligação secundária com os órgãos sexuais e pés, alguma influência na glândula da tiróide –
Planeta Marte – Mantra “Om Sri Angarakaya Namaha” Órgãos sexuais, glândulas supra-renais, glóbulos vermelhos .
Planeta Júpiter – Mantra “Om Sri Gurave Namaha”. Fígado, vesícula biliar, lobo posterior da pituitária (relacionado com o crescimento), coxas.
Planeta Saturno – mantra “Om Sri Shanaishwaraya Namaha” (Om e saudações a Saturno, o planeta das lições). Baço, sistema ósseo, incluindo a cartilagem, pele, parte da perna que vai do joelho ao tornozelo, lobo anterior da glândula pituitária (relacionado com o tipo físico)

O PODER DO SIGNO ASTROLÓGICO

Os alinhamentos planetários nos mapas astrais individuais podem apresentar problemas e ensinamentos específicos para cada um de nós. Pela prática do mantra sânscrito apropriado para cada planeta, é possível mudar o karma planetário. A lista que segue dos signos astrológicos com os planetas e corpos kármicos que os regem, bem como do mantra associado a cada corpo celeste, inclusive Rahu e Ketu, os nodos kármicos da Lua.
ÁRIES – Marte – “Om Sri Angarakaya Namaha”.
TOURO – Vénus – “Om Sri Shukraya Namaha”.
GÊMEOS – Mercúrio – “Om Sri Budhaya Namaha”.
CARANGUEJO – Lua – “Om Sri Chandraya Namaha”.
LEÃO – Sol – “Om Sri Suryaya Namaha”.
VIRGEM – Mercúrio – “Om Sri Budhaya Namaha”.
LIBRA – Vênus – “Om Sri Shukraya Namaha”.
ESCORPIÃO – Marte/Plutão – “Om Sri Angarakaya Namaha”.
SAGITÁRIO – Júpiter – “Om Sri Gurave Namaha”.
CAPRICÓRNIO – Saturno – “Om Sri Shanaishwaraya Namaha”.
AQUÁRIO – Urano/Saturno – “Om Sri Shanaishwaraya Namaha”.
PEIXES – Júpiter/Neptuno – “Om Sri Gurave Namaha”.
CABEÇA DO DRAGÃO – Nodo Norte – “Om Sri Rahuve Namaha”.
CAUDA DO DRAGÃO – Nodo Sul da Lua – “Om Sri Ketuve Namaha”.

COMO TRABALHAR COM AS ENERGIAS DOS PLANETAS

As informações fornecidas pelo seu mapa astral, você pode começar a atuar sobre a sua vida com uma idéia clara de por onde começar. Os mantras sânscritos abaixo, significam “Saudações ao espírito que preside o planeta ____.” De acordo com os Vedas, todas as coisa são dotadas de uma consciência intrínseca. Segundo eles, a consciência dos planetas e astros é completamente diferente da nossa como seres humanos.
Se você tiver alguma dificuldade em qualquer área em sua vida, procure o mantra correspondente ao planeta ou planetas mais adequado e diariamente coloque-o em prática.
Aconselha-se a fazer o mantra durante quarenta dias.
FÓRMULA ABREVIADA DE MANTRAS AOS PLANETAS
SOL – Om Suryaya Namaha (Om saudações a Surya, espirito que preside o Sol).
LUA – Om Chandraya Namaha (Om e saudações a Chandra, espirito que preside a Lua).
MARTE – Om Angarakaya Namaha (Om e saudações ao espirito que preside o planeta Marte).
MERCÚRIO – Om Budhaya Namaha (Om e saudações a Budha, espirito que preside o planeta Mercúrio).
JÚPITER – Om Gurave Namaha (Om e sudações a Guru, espirito que preside o planeta Júpiter).
VÊNUS – Om Shukraya (Om e saudações a Shukra, espirito que preside o planeta Vénus).
SATURNO – Om Shanaishcharaya Namaha. A terminação da palavra sânscrita que designa o planeta Saturno, “Shani”, muda de acordo com o uso de Namaha (terminação neutra) ou Swah (terminação feminina). Portanto, o mantra que termina com “Namaha” fica sendo “Om Sri Shanaishcharaya Namaha” e o mantra que termina com “swha” fica sendo “Om Sri Shanaishwaraya Swaha”.
Om Shanaishwaraya Swha.
“Om e saudações a Shanti, o espirito que preside o planeta Saturno”.
Quando a energia de ambos sobe para o plexo solar, como acontece aos vinte e nove anos o acréscimo de “Sri” ao mantra facilita a sua actuação. A terminação passa então de “namaha” para “swaha”.
RAHU – Om Rahuve Namaha (Om e saudações a Rahu, espirito que preside o Nodo norte da Lua”.
KETU – Om Ketuve Namaha (Om e saudações a Ketu, espirito que preside o Nodo Sul da Lua”.
Namaha quer dizer “Eu ofereço”. É neutro. Separando a energia contida na palavra Namaha obtém-se o seguinte: Nam produz uma certa qualidade de energia nos chakras da base, genital e do coração. Ah produz energia no coração e na garganta. Ha produz energia em um dos lados do centro entre as sobrancelhas onde as correntes de energia masculina e feminina se encontram. A intenção também intensifica a energia: nam significa “nome”, como na “palavra divina”. Maha significa “grande”. Juntas, Namaha significa “o precedente é um grande nome para o principio usado no mantra que eu agora ofereço”.
Swaha é uma terminação feminina que significa “Eu ofereço aos domínios superiores”. Swaha Loka é o “domínio do Sol”. Mas é também usado para indicar os domínios que estão além do Sol ou da região solar. O uso de Swaha é, portanto, de alguma forma determinado por seu contexto. Em um contexto ela pode estar-se referindo à região solar, enquanto em outro às regiões que se encontram além. Para a maioria dos propósitos, Swaha é usada no final do mantra se a pessoa tem mais de vinte e nove anos de idade, com as devidas ressalvas indicadas neste livro para certos mantras.

MANTRAS AO SOL E SEUS FRUTOS

Considera-se que os mantras ao Sol indicados aqui produzem certos efeitos, seus “frutos”. Quando você repete um mantra, uma certa parcela de poder dele torna-se evidente. Isso é chamado siddhi do mantra, que é o poder do mantra. Siddhi é um termo genérico para designar poder ou capacidade espiritual. De maneira que algum poder ou capacidade deve manifestar-se como resultado da repetição do mantra. Ao ler a lista, talvez um dos exemplos de fruto lhe cause uma forte e súbita impressão. Isso é indício de que alguma parte de você está precisando desse aspecto da Luz solar e espiritual.
Bhanave Namaha Om Mitraya Namaha – Luz da Amizade Universal
Om Ravaye Namaha – Luz de Brilho Refulgente
Om Suryaya Namaha – Dissipador das Trevas ou da
Ignorância
Om–Principio da Claridade
Om Khagaya Namaha – Luz que Tudo permeia
Om Pushne Namaha – Luz do Fogo Místico
Om Hiranyagarbhaya Namaha – Aquele que tem a Cor do Ouro: do Ouro que Cura.
Om Marichaye Namaha – Luz: manifesta e subtil, como no Alvorecer e no crepúsculo
Om Adityaya Namaha – Luz do Sábio: um aspecto de Vishnu
Om Savitre Namaha – Luz da Iluminação
Om Arkaya Namaha - Luz que dissipa as Aflições
Om Bhaskaraya Namaha – Brilho: a luz da inteligência
CURA DE FIBROMIALGIA
Esta doença manifesta-se com inflamações e dores nas articulações. Para curar esta situação invocamos os seguintes mantras e um exercício de respiração Pranayama:
Om Sri Shanaishwaraya Swaha – ( para o baço )
Om Gum Ganapatayei Namaha – ( para remover os bloqueios Energéticos)
Om Ram Ramaya Namaha – Um simples mantra Rama com grande poder de cura.
Exercício de respiração Pranayama – Esta respiração foi ensinada durante quarenta anos em Rishikesh, na Índia pelo Swami Sivananda. Esta técnica dura mais ou menos de cinco a quinze minutos.
Sente-se calmamente. Com o polegar direito pressionando a narina direita, inspire profundamente pela narina esquerda até encher totalmente os pulmões de ar sem causar tensão. Agora, usando o dedo médio da mão direita para fechar a narina esquerda, expire pela narina direita. Quando os pulmões tiverem expelido todo o ar, inspire pela mesma narina, a direita. Essa é uma técnica de respirar alternadamente pelas narinas por mais quatro vezes, formando assim o total de cinco vezes. Descanse agora por trinta segundos, mais ou menos, e volte a fazer mais cinco respirações alternadas. Descanse novamente e repita o procedimento uma terceira vez. Terminada a pratica, você terá realizado três “rodadas” de exercícios respiratórios alternando entre uma e outra narina. Com o aumento de sua capacidade, você poderá fazer o exercício dez, quinze, vinte ou mais vezes em cada sessão.
Esta técnica tanto é calmante como energizante, uma vez que equilibra as energias de ambos os lados do corpo e da mente.

MANTRA DA ÀGUA

A água tem sido usada em rituais místicos e de cura desde que os seres humanos vivem em comunidades. Eis um mantra que proclama que a água comum, quando dotada do poder de cura de Deus, pode actuar positivamente.
Oushadhim Jahnavi Toyam Vaidyo Narayana Harihi
“ A água tocada pelo Espirito de Deus é o melhor remédio, porque Deus, é o melhor médico”.

Poder de cura generalizada do Sol (interno e externo)

O uso do mantra que vou falar, ativa certas pétalas do chakra do plexo solar, que começam então a produzir intensas vibrações de cura. Este mantra pode também ser recitado para o Sol, pedindo ao Grande Ser Solar que emita a energia Arkaya (que cura as aflições) ou a energia Hiranyagarbha (que cura com seus raios dourados) para curar a pessoa em dificuldades. Quando praticar esses mantras a pessoa será beneficiada se passar algum tempo ao Sol.
Om Arkaya Namaha – “Om e saudações Àquele que brilha e alivia as aflições.”
Om Hiranyagarbhaya Namaha – “Om e saudações Àquele que brilha, cura e tem a cor do ouro.”

Mantras ao Sol para a cura dos olhos

Recite o mantra e a pessoa em questão deve apanhar sol diariamente.
Om Grinihi Suryaya Adityom – “Om e saudações Àquele que brilha e cura os olhos.”
Mantra para doenças nos olhos e nos pulmões
Existe um par de curadores divinos chamados devatas Ashwini. Eles são encarregados de proteger a entrada e saída de ar do corpo e dos olhos. Para os pulmões, invocá-los fortalece a respiração. Para os olhos, pode melhorar a visão embaçada dos objectos.
Om Ashwina Tesaja Chakshuhu – “Om e saudações aos devatas Ashwini que curam a visão e a conservam clara.”
Om Ashwina Bheshajam Madhu Bheshajam – “Om e saudações aos devatas Ashwina. Sejam amáveis e abençoem-nos com o mel de seu bálsamo curativo.”

A cura pelos mantras Rama

“Jesus dizia: O céu e a Terra poderão desaparecer, mas as minhas palavras nunca desaparecerão”. Encontramos o poder espiritual que se concretiza pela sua expressão em palavras. Outra figura espiritual que viveu há milhares de anos na Índia e tinha o dom de falar com autoridade divina era o avatar Rama.
Um simples mantra Rama com grande poder de cura.
Om Rama Ramaya Namaha
Ram tem duplo sentido e aplicação em sânscrito. Primeiro, é o som seminal do chakra Manipura ou Plexo Solar. Uma enorme quantidade de energia de cura jaz adormecida nesse chakra. O mantra pode ajudá-lo a ter acesso a essa energia. Este mantra começa a despertar e a activar todo o chakra. Ele particularmente prepara o chakra para poder lidar com a entrada da energia kundalini que dá ao chakra o seu poder.
A segunda aplicação envolve dividir a palavra Rama em suas sílabas Ra e Ma. Ra tem relação com a corrente solar que desce pelo lado direito do nosso corpo e Ma tem relação com a corrente lunar que desce pelo lado esquerdo do corpo humano. Embora essas correntes se cruzem e se encontrem nos chakras, elas em geral estão relacionadas com os lados direito e esquerdo do corpo. Pela repetição de Rama...Rama...Rama... muitas e muitas vezes, você começa a equilibrar as duas correntes e sua actividade para que possam trabalhar com os níveis de energia mais elevados que acabarão subindo coluna acima.
O simples mantra Om Ram Ramaya Namaha começa a desobstruir as duas correntes com uma pequena ênfase no lado direito ou solar, que é necessário nesta época de trevas. Pode dizer 108 vezes este mantra com a pratica a sua duração é de vinte minutos, inicialmente é feito numa hora. Este mantra dá para: como remédio para a dor; integração mental; distúrbio nervoso.
O extenso e poderoso mantra de cura Rama
Este mantra é um dos mais poderosos, devido ao tremendo poder de cura que ele gere.
Om Apa-damapa Hataram Dataram Sarva Sampadam Loka Bhi Ramam Sri Ramam Bhuyo Bhuyo Namam-yaham
“Om. Ó Rama, tu que és tão compassivo, por favor, envia tua energia de cura directamente aqui para a Terra. Saudações.”
Mantra para afastar os fantasmas ou o medo de espíritos malignos
Om Apa-sarpantu Tae Bhuta Yei Bhuta Bhuvi Sam-stitaha Yei Bhuta Vigna Kartara Stei Gachantu Shiva Ajnaya – “Que os espíritos que estão assombrados nesta área desapareçam e jamais retornem, por ordem de Shiva.”
Mantra para remover o medo da solidão e trazer companhia
Om Hraum Mitraya Namaha – “Que a luz da amizade brilhe por todo o meu ser, atraindo para mim pessoas dignas.”
Mantra para transformar a energia do medo
Shante Prashante Sarva Bhaya Upasha Mani Swaha – Invocando a paz suprema, ofereço ou devolvo a qualidade do medo à sua fonte na mente universal superior e informe. Saudações.
Intervenção cirúrgica
As duas primeiras palavras referem-se à palavra sânscrita que significa paz, shanti. Sarva refere-se à causa da condição que estamos tratando e que é para ser ofertada ou entregue. Upasha Mani significa sujeição do aspecto menor da mente à “mente informe” do universo. Swaha significa “Eu ofereço com saudações”. Assim o sentido superficial do mantra é: “Invocando a paz suprema, eu ofereço ou entrego a qualidade de_________ à sua fonte na mente superior e informe do universo. Saudações”.
Shante Prashante Sarva – Upasha Mani Swaha
A palavra sânscrita que corresponde à raiva, é Krodha e o mantra para eliminar é:
Shante Prashante Sarva Krodha Upasha Mani Swaha
O uso de um bálsamo
Suavizar esforços para mudar os estados interiores negativos. Um processo de transformação de um padrão de energia negativa em positiva com o mantra da “intervenção cirúrgica” acrescentando o seguinte mantra:
Om Sri Maha Lakshmiyei Swaha – “Om e saudações. Eu invoco o Grande Princípio Feminino da Grande Abundância.”
Mantra para um novo padrão
O processo de transformar um velho padrão energético num novo requer agora um último mantra. Esse mantra é muito simples e pode ser praticado por um período de quarenta dias, depois de concluídas as praticas do mantra “intervenção cirúrgica” e do mantra da grande abundância Lakshmi. Om é o som seminal do centro frontal, o lugar em que as energias masculina e feminina se encontram. Shanti significa paz num sentido dinâmico; uma paz forte e activa que se irradia para fora. Este mantra dá uma energia inteiramente nova para a personalidade trabalhar em harmonia com a energia Lakshmi. No nível energético, a combinação desses dois mantras preenche inteiramente o centro da raiva cristalizada com uma vibração nova e positiva.
Om Shanti Om – “Om, Paz Dinâmica, Om.”

Mantras para estados interiores específicos

Não se deve persuadir alguém a praticar estes mantras. Se você sentir-se atraído a usar estes mantras, inicie sua disciplina. Se você achar que alguém poderia ser beneficiado por esse método de mudança dos estados emocionais, recomende-o . Mas lembre-se de que estará actuando sobre o karma. Isso significa que nada deve ser forçado. Como dizem os orientais, “não se pode arrancar a pele de uma cobra. Ela tem de cair por si mesma”.
Raiva (em geral) – Krodha – Shante Prashante Sarva
Krodha Upasha Mani Swaha.
Raiva (entre duas pessoas) – Mah-na – Shante Prashante Sarva Mah-Na Upasha Mani Swaha.
Orgulho – Mada – Shante Prashante Sarva Mada Upasha Mani Swaha.
Inveja – Matsarya – Shante Prashante Sarva Matsarya Upasha Mani Swaha.
Ignorância/Ilusão – Moha – Shante Prashante Sarva Moha Upasha Mani Swaha.
Avareza – Lobha – Shante Prashante Sarva Lobha Upasha Mani Swaha.
Desejo Obsessivo –Kama – Shante Prashante Sarva Kama Upasha Mani Swaha.
Desconfiança/Suspeita – Avish-Vasa – Shante Prashante Sarva Avish-Vasa Upasha Mani Swaha.
Vergonha – Laja – Shante Prashante Sarva Laja Upasha Mani Swaha.
Inconstância – Pishu-Nata – Shante Prashante Sarva Pishu-Nata Upasha Mani Swaha.
Medo – Bhaya – Shante Prashante Sarva Bhaya Upasha Mani Swaha.
Ciúme – Irsha – Shante Prashante Sarva Irsha Upasha Mani Swaha.
Aversão/Asco – Ghrina – Shante Prashante Sarva Ghrina Upasha Mani Swaha.
Arrogância – Dambha – Shante Prashante Sarva Dambha Upasha Mani Swaha.
Presunção – Ahankara – Shante Prashante Sarva Ahankara Upasha Mani Swaha.
Mágoa – Shoka – Shante Prashante Sarva Shoka Upasha Mani Swaha.
Desânimo/Depressão – kheda – Shante Prashante Sarva Kheda Upasha Mani Swaha.
Agitação – Sam-Bhrama – Shante Prashante Sarva Sam-Bhrama Upasha Mani Swaha.
Preguiça – Shu-Shupti – Shante Prashante Sarva Shu-Shupti Upasha Mani Swaha.
Tristeza – Vishada - Shante Prashante Sarva Vishada Upasha Mani Swaha.
Prashante Sarva Kapata-Ta Upasha Mani Swaha.
Falsidade – Kapata-Ta – Shante
Mantra para reduzir o medo e a raiva para libertação espiritual
O nome deste mantra é Taraka, que significa “aquele que nos transporta através” do oceano do renascimento. Os sons que compõem o mantra são os seguintes:
Om é o mantra que corresponde ao som seminal do centro frontal, localizado no ponto que fica entre as sobrancelhas. Sri é um mantra tanto de saudação como de activação do poder feminino situado na base da coluna. Rama refere-se ao sétimo avatar de Vishnu em um contexto, e ao ser divino que existe em todos nós, em outro. Jaya significa vitória.
Om Sri Rama Jaya Rama, Jaya Jaya Rama – “Om a Rama e sua consorte (representada por Sri) vitória a Rama, vitória, vitória outra vez a Rama.”
O principal mantra da abundância
Este mantra atrai a energia feminina, para a abundância. Om, como sabem é o som seminal do sexto chakra, representa uma conjunção de vontade e som e é usado como um prefixo a todos os tipos de mantra.
Shrim é o som seminal que corresponde ao princípio da abundância.
Maha significa grande.
Lakshmi é o princípio da abundância.
Swaha significa “Eu saúdo” e está também relacionado com a manifestação da energia do chakra do plexo solar. Este mantra pode ser usado para obter-se abundância em quase todas as formas.
Om Shrim Maha Lakshmiyei Swaha
Remoção dos obstáculos à prosperidade
Há ocasiões em que os esforços, até mesmo a pratica de mantras potentes, parecem não trazer resultados desejados ou esperados. É como se houvesse algum obstáculo ou barreira no caminho. Este é o mantra próprio para essa situação:
Om Gum Ganapatayei Namaha – “Om e saudações àquele que remove obstáculos do qual Gum é o som seminal.”
Mantra para adquirir confiança e força interior
A falta de autoconfiança, dúvidas de suas próprias capacidades ou de seu próprio poder, o mantra que segue é extremamente eficaz, fazendo com que a pessoa sinta seu próprio poder e sua capacidade para usá-lo com sabedoria.
Om Eim Hrim Klim Chamundayei Vichei Namaha – Om e saudações àquela que irradia poder e sabedoria.
O mantra da boa sorte
Om Sharavana Bhavaya Namaha – “Om e saudações ao filho de Shiva, que traz sucesso e que é o comandante do exército celestial.”
Desenvolvimento espiritual
Existem vários mantras para esta situação, mas um deles é este. Este mantra Siddha faz uso dos elementos universais que regem os chakras: a terra, a água, o fogo, o ar e o éter. As sílabas Na, Ma, Shi, Va e Ya ajudam cada chakra a utilizar melhor os elementos fundamentais que predominam nele. Este mantra o conduz eficazmente para sua maturidade espiritual. Portanto, este mantra, é parte da tradição do caminho do Aperfeiçoamento do Veículo Divino, que se refere ao corpo humano com todos os seus níveis brutos e subtis.
Om Nama Shivaya
Mantra para dissipar forças negativas e obter protecção
Este mantra invoca uma energia poderosa, a atitude interior correcta da pessoa constitui um escudo para impedir que ela seja usada indevidamente.
Narasimha é o princípio destruidor do que é aparentemente indestrutível. Ta é o som seminal (sem o “m”) da parte da perna entre o joelho e o tornozelo. Va é o som seminal (sem o “m” do segundo chakra) do centro genital. Da é o som para direccionar a energia para o deus supremo. So Hum sintoniza a mente com o ser divino interior.
Narasimha Ta Va Da So Hum
Um mantra sikh para o progresso espiritual
Este mantra invoca a energia do Mestre Interior e o contacto com os Grandes Mestres de sua religião que os precederam.
Ek Ong Kar Sat Nam Siri Wahe Guru –“Existe um único criador que criou esta criação. Verdade é o seu Nome. Ele é tão grande que não podemos descrever Sua infinita sabedoria.”
Progresso espiritual pelo uso das energias masculina e feminina
Este mantra está ligado à respiração. Quando o sistema nervoso autónomo torna-se consciente e deixa de funcionar automaticamente, o mantra passa a ser Hum So. Este mantra tem a ver com energia, respiração e focalização da consciência. É um dos mantras mais simples porém eficaz para se alterar permanentemente o estado de consciência. Ele equilibra as energias masculina e feminina e focaliza sua força conjunta.
So Hum
Om Hum So Hum
Mantra da Compaixão
Mangala significa “aquele cujo toque provoca êxtase”. Shive, Tryambake e Hauri são todas formas femininas de seres que comumemente se apresentam como masculinas. Narayani é uma representação feminina (neste caso, a irmã) de Narayana, senhor da chama tripla que pode manifestar tudo que quiser, inclusive universos inteiros.
Sarva Mangala Mangalyei Shive Sarvartha Sadikei Sharanyei Tryambakei Gauri Narayani Namostute – ó Grande Poder Feminino que é a energia propulsora de Shiva, Narayana, cujo simples toque provoca um êxtase tal que abre a visão da sabedoria e nos concede as bênçãos supremas.
Mantra para obter clareza espiritual
Recite este mantra, a Brahma o Criador, para alcançar o entendimento dos mistérios da manifestação da criação. Por meio da recitação deste mantra, os segredos do Universo ficam acessíveis a você.
sat: verdade; Chid: aspecto espiritual da mente; Ekam: único, sem a existência de outro; Brahma: todo este cosmo com tudo o que ele contém.
Sat Chid Ekam Brahma
Om Eim Hrim Shrim Klim Sauh Sat Chid Ekam Brahma
Om é um prefixo que faz parte de muitos mantras. Ele representa a energia do chakra Ajna, o da fronte, onde as energias masculina e feminina se unem e a consciência torna-se una e holística.
Eim é o som seminal do princípio feminino conhecido como Saraswati. Esse princípio governa tanto o conhecimento espiritual como as actividades de educação, ciência, artes, música e a disciplina espiritual.
Hrim é o som seminal da Mahamaya, ou o véu da criação. Diz-se que a meditação com a mente focalizada neste som seminal acaba revelando ao praticante o universo “como ele é” e não como o vemos comum ente. Isso ocorre porque a realidade como a vemos não passa de uma “convenção” entre todos nós, que foi passada de geração em geração. Os bebés, se pudessem expressar-se, falariam do universo de uma maneira bem diferente. Eles acabam assimilando o que a humanidade “convencionou” e vivendo neste mundo de acordo com essas convenções.
Shrim é o som seminal do princípio da abundância. Nela incluem-se alimentos, amigos, família, saúde e inúmeras outras coisas e a prosperidade.
Klim é o som seminal com muitos significados, sendo um deles o princípio de atracção. Neste mantra, está atraindo o fruto dos outros princípios para acelerar o processo meditativo do mantra.
Sauh é um princípio espiritual que actua através de uma das pétalas do chakra Ajna e é também um som que activa Shakti.
Mantras Hanuman para a energia da cura (prana) e para a força atlética
Os mantras Hanuman trabalham directamente com o prana. Quanto mais se pratica esses mantras, mais o prana impregna-se na consciência presente no som e na energia do mantra. Estes dois mantras que seguem, fortalecem imensamente o prana de qualquer pessoa que os pratica para a cura de si mesma ou de outras pessoas.
Om Hum Hanumate Vijayam – “Vitória ao prana em seu curso evolutivo, que fortalece a vontade através do chakra da garganta.”
Para os atletas, o seguinte mantra pode ajudar tanto a força quanto a agilidade. Com este mantra, o terapeuta aumenta sua capacidade de transferir prana para a cura de seus receptores.
Om Sri Hanumate Namaha – “Saudações ao prana consciente”
Mantras Saraswati para a obtenção de conhecimento e capacidade de criação
Saraswati pertence à trindade divina hindu formada por Lakshmi e Durga, além dela própria. Ouvimos falar muito sobre a abundância de dádivas de Lakshmi e sobre as bênçãos protectoras de Durga, mas muito menos sobre Saraswati.
Saraswati é mencionada como Vach, a deusa da fala no sentido primordial – ou seja, a origem de toda fala, tanto divina como humana. Ela representa:
a palavra sacrificial, a primeira causa e o “nome” místico aos quais referem-se os cabalistas;
o poder, a dona e a arquitecta dos mantras;
a deusa da sabedoria oculta.
Uma antiga “controvérsia divina” continua existindo para determinar qual é superior: a mente ou a fala. A conclusão final dessa discussão é que a mente, em última análise, é superior, mas só depois de o plano da criação ter sido deixado para trás. O facto é que o plano da criação abarca todos os planos subtis habitados pelos mestres e todos os seres celestiais de todas as esferas. A mente só assume a primazia quando retiramos nossa consciência do plano akáshico acessível, através do chakra Vishuddha, ou da garganta, e a levamos para o lugar onde acaba a dualidade. Mantra para alcançar sucesso nos estudos, na música e nos empreendimentos artísticos.
A energia de Saraswati tem significado em mantras com certos pontos:
governa todos os empreendimentos espirituais;
confere o poder que os mantras têm;
rege os seguidores do caminho do entendimento intelectual e da mente;
controla a transmissão da poderosa shakti, ou energia da transformação, conforme testemunhas de muitos mestres, como Yogananda e Ramakrishna;
é adorada por muitos adeptos do Himalaia e swamis como parte de seus nomes espirituais.
Om Eim Saraswatiyei Swaha – “Om e saudações ao princípio feminino Saraswati.”
Em todos os empreendimentos criativos, este mantra invoca energia para que o projecto seja produtivo e bem sucedido.
Maha Vidya: Mantra à Rainha da Sabedoria.
Este mantra Saraswati que por sua extensão, é uma sucessão de mantras seminais e é, por isso, intraduzível em sua essência. A repetição fiel deste mantra irá, com o tempo, transformar o praticante uma pessoa de grande conhecimento espiritual.
Eim Hrim Srim Klim Sauh Klim Hrim Eim
Blum Strim Nilatari Saraswati
Dram Drim Klim Blum Sah Eim Hrim Srim
Klim Sauh Sauh Hrim Swaha
Mantra para ver o ser interior e o universo como um todo
Narayana é a chama interior que arde eternamente no Hrit Padma, ou “centro sagrado”, um chakra secreto de oito pétalas localizado dois dedos abaixo do chakra cardíaco. Ela se manifesta de acordo com a devoção da pessoa. Esse único atributo proporciona tantas experiências maravilhosas e gratificantes como grande confusão aos verdadeiros busca dores.
Este mantra leva o praticante a esferas espirituais sublimes, onde as questões espirituais são respondidas e as grandes verdades reveladas. A visão espiritual do Amado Divino pode transformar positivamente a vida da pessoa. Os desejos podem ser subitamente realizados. Este mantra é tão maravilhoso quanto misterioso.
Om Namo Narayanaya – “Om é o nome de Narayana, a chama da verdade.”
Mantra para obter orientação divina no caminho espiritual
Om Asatoma Sad Gamaya
Tamasoma Jyothir Gamaya
Mrityorma Umritam Gamaya
Om Shanti, Shanti, Shantihi – “Conduz-nos da irrealidade para a realidade, das trevas para a Luz, da morte para a imortalidade, Om paz, paz, paz.”

O Mantra Gayatri: A Essência de Todos os mantras

Entre todos os milhões de mantras compilados e guardados nos arquivos do Extremo Oriente, o mantra Gayatri é universalmente considerado a essência de todos os mantras. É a Prece Universal exaltada nos Vedas, as escrituras mais antigas do homem.
As palavras sânscritas contêm a vibração essencial das esferas superiores de luz brilhante e também todo o seu poder e potencial espiritual. Existem sete círculos de luz brilhante. Cada um desses círculos ou esferas é espiritualmente mais elevado e sublime do que o precedente. Esses círculos luminosos são progressivamente alcançados pelo desenvolvimento espiritual humano até, finalmente, fundir-se com Deus. Então, só poderemos voltar à Terra se Deus quiser ou precisar que realizemos algum serviço, como parte do grande plano do universo. Uma das formas de chegar até estas esferas de Luz é através do mantra Gayatri. Este mantra é uma simples meditação focalizada na luz espiritual. Enquanto os outros mantras são óptimos para seus objectivos, este é recitado especificamente para iluminar a mente e o intelecto. Para o verdadeiro poder espiritual, o acúmulo da suprema luz espiritual e a obtenção da iluminação, não existe nada que seja comparável ao mantra Gayatri.
Cada uma das sete esferas luminosas tem uma única vibração, que é uma vibração condensada de toda a esfera. É um resumo da esfera na forma de uma única palavra. Quando entoamos a vibração dessa esfera, nós a trazemos para dentro de nós mesmos. Estabelece-se um contacto entre nós e a esfera. No início, esse contacto é fraco e subtil. Mas com o tempo, com a prática espiritual e constante, esse contacto torna-se tão forte que a pessoa consegue manter a vibração dessas esferas mesmo enquanto estamos vivendo no corpo físico, durante as actividades diárias. Jesus dizia: ”Na casa de meu Pai existem muitas moradas”. Por qualquer que seja a porta que entremos, o acesso às esferas de luz parte do nosso destino espiritual na Terra, tanto individualmente quanto como espécie. Temos como testemunhas as palavras dos Mestres.
A Terra é a esfera mais baixa das sete esferas de luz. O som vibratório da esfera terrestre é Bhuh. Deve-se notar que existem ainda outras sete esferas mais baixas e escuras (“assim na terra como no céu”). Naturalmente, muitos seres das esferas inferiores procuram chegar à primeira esfera de luz, exactamente como nós estamos tentando alcançar as esferas superiores. Quando os seres das esferas inferiores conseguem chegar aqui na Terra, ocorre a destruição.
O mantra Gayatri usa o som para invocar a vibração de cada uma das esferas de luz do universo, especificamente para o plano da Terra. Além disso, pela repetição deste mantra, essas vibrações de pura luz são invocadas directamente para dentro de nós. A prática prolongada do mantra Gayatri acaba acumulando tanta luz espiritual no corpo físico que ele resiste à decomposição, mesmo após a morte. Ao praticar-se este mantra ele energiza, a aura aumenta muito mais. Aumentamos a sintonia com os Mestres. Uma paz intensa toma conta da mente.
O Mantra Gayatri exerce um importante papel atribuído por Deus na ascensão de toda a espécie humana. Portanto, sejam suas metas pessoais ou altruístas, este mantra poderá trazer grandes benefícios.
Este Mantra foi revelado pelo sábio Vishwamitra. Foi ele próprio que iniciou Sri Rama nos mistérios da adoração do Sol, por meio do Mantra Aaditya Hrdayam que é cantado por muitas pessoas como parte do seu Sadhana (exercício espiritual).
Gayatri tem três nomes:
Gayatri – é mestra dos sentidos.
Saavitri – (Verdade) é a senhora do prana (A força Vital).
Saraswathi – é a deidade da linguagem (Vaak – palavra). Representam a pureza do pensamento, da palavra e da acção. Quem praticar a pureza e harmonia de Pensamento, Palavra e Acção terá Gayatri, Saavitri e Saraswathi residindo em seu coração. Este Mantra é dirigido à Divindade Imanente e Transcendente, que se chama Savitha, que quer dizer”aquela de quem tudo proveio”.
ESTE Mantra é dividido em três partes: os elementos Louvor, Meditação e Prece.
1 – OM BHUR BHUVA SVAHA TAT SAVITUR VARENYAM BHERGO DEVASYA – representa os atributos Divinos e corresponde ao Louvor.
2 – DHIMAHI – refere-se à Meditação.
3 – DHIYO YO NAH PRACHODAYAT – é a Prece a Deus para que nos conceda todos os poderes e talentos.
Este Mantra promove a faculdade e potencia que produz o Conhecimento no homem. Ele é o alívio na doença, afasta a miséria e satisfaz todos os desejos. Gayatri é Annapurna, a Mãe Divina, a força Divina que anima a vida.
Mantra Gayatri
Om Bhuh, Bhuvaha, Swaha
Om Tat Savitur Varenyam
Bhargo Devasya Dhimahi
Dhio Yonaha Prachodayat
“Ó luz Auto resplandecente que deu origem a todas as lokas (esferas da consciência, que é digna de devoção e aparece através da órbita do Sol, ilumina o nosso intelecto).” Ou esta tradução:
(OM) Om (DHIMAH) Meditamos (BHARGO) na Refulgência Espiritual (VARENYAM DEVASYA) dessa Adorável Suprema Realidade Divina, (SAVITUR) a Fonte (BHUR, BHUVA, SVAHA) das esferas da existência física, astral e celeste. (TAT) que esse Ser Divino Supremo (PRACHODAYAT) ilumine (YO) que (NAH) o nosso (DHIYO) intelecto para que possamos vivenciar a Verdade Suprema.

A RECITAÇÃO DE MANTRAS EM FAVOR DO PLANETA TERRA

O PRIMEIRO WESAK
Todo ano, o Nascimento e a Morte de Buda é celebrado na lua cheia quando o Sol encontra-se em Touro, que é realizada no mês de Maio. São recitados 108 vezes cada mantra; um malá ou dois rosários. A maioria dos mantras é recitada um mínimo dois malas. No final, o grande mantra Mani é entoado pelo tempo mínimo de duas horas, podendo chegar até dez horas.
Mantra Hebraico em Louvor a Deus, ao ser recitado por um período prolongado de tempo, a pessoa pode sentir mais energia positiva no plexo solar e no chakra da garganta.
Baruch Atoh Adonai Elohenu Mehloch Aholum –
“Bendito sejas tu, Ó senhor nosso Deus, Rei do Universo
Mantra em Louvor a Jesus, Revestido da Autoridade do Purusha Transcendental. Este mantra declara que Jesus é o verdadeiro mestre do mundo, espírito que preside todos os espíritos, e está revestido da autoridade divina.
Om Jesu Christaya Paramatmane Purusha Avataraya Namaha
Mantra para invocar Mãe Kuan Yin
Namo Kwan Shi Yin Pu As
Shiva, o Mantra Siddha, que Conduz ao Caminho do Ser Perfeito
Om Nama Shivaya
Mantra de Avaloketeshwara, origem do juramento bodhisattva
Om Mani Padme Hum
Existe uma esfera de consciência em volta do nosso planeta. Dentro dessa esfera existem forças nocivas que às vezes são chamadas de “forma-pensamento”. Essas formas de energia negativa gerados pela raiva, pela violência, pelos acontecimentos terríveis (como guerras mundiais) e outros aspectos infames da consciência causam devastação todos os dias.
AUM E OM
AUM, o Verbo, é o som primordial e eterno que sustenta, tonifica e penetra o UNIVERSO. Indica a consciência cósmica e transcómica. AUM é a força da vida, ressoa, reverbera e age em cada momento, em cada célula e em cada átomo, dando energia; acima do AUM há o silêncio, a voz do Absoluto.
Contemplar o Uno e o Seu símbolo AUM em cada respiração leva-nos á consciência de nossa realidade que é Sath Chit Ananda (Essência, Consciência, Beatitude), o tríplice aspecto de Deus.
No Pranava – o nome em sânscrito do AUM – nascem todos os sons e todas as palavras, é, por excelência, o mantra; esse é o núcleo de todos os ensinamentos espirituais e religiosos e é universalmente presente; transcende todas as barreiras do tempo, do espaço, da religião e da cultura. Repetindo-o diariamente, ele potencializa, cada vez, as qualidades mentais e desperta todas as energias, emergindo os interiores latentes.
AUM compõe-se de três letras, cada uma das quais possui profundas características e que pronunciadas conjuntamente formam o OM. “A” vibra no abdómen, “U” vibra na língua, interior da cavidade oral, e “M” nos lábios.
Mas quando OM é pronunciado, o som nasce na região umbilical. Essa palavra é pronunciada de forma lenta e decidida. O som deve ser, inicialmente, baixo, crescendo lentamente para depois desvanecer no silêncio.
Relaxe a língua, fazendo-a repousar na boca e, tendo os dentes e os lábios ligeiramente abertos, faça vibrar na garganta o som “A”. Perceba a vibração na altura do pescoço. Faça sair, naturalmente, aquele som e, ao chegar na parte posterior da cavidade buço-faringea, o “A” se transforma no som da vogal “O”. Enquanto o som vibra na língua, percebem-se as vibrações na boca, enquanto os lábios devem começar a fechar-se lentamente. Á medida que o espaço entre os lábios vai se reduzindo, o som do “O” vai se transformando em “U”.
No final, ao juntarem-se os dois lábios, o som vibra como “M” e essas vibrações podem ser percebidas não apenas na boca e nos lábios, mas também no nariz, nos olhos e em todo o crânio. Com a união dos lábios e da passagem do “U” para o “M”, o Omkaram, ou seja, o som AUM, alcança o volume máximo e inicia, gradualmente, a dissolver-se no som do “M”, que se reduz cada vez mais até morrer no silêncio. Faça coincidir esse silêncio com a pausa entre os dois ciclos da respiração e prolongue-os ao máximo, porém sem causar desconforto. Com a suspensão da respiração, cessa a actividade do pensamento e uma maravilhosa tranquilidade se instala na mente. Aproveite e saboreie, pois é uma paz que vai além da compreensão humana. Aí você estará no limiar da morada do Ser Interior, eis a verdadeira natureza do homem.
A – representa o estado acordado (Jaagreth)
U – representa o estado do sonho (Swapha)
M - representa o estado de sono profundo (Sushupthi)
O quarto estado (Thuriya) que é experienciado durante meditação profunda, está além destes três e é representado pelo silêncio (ressonância inaudível, seguindo o som M). Este é o estado de completa e inefável bênção na qual somente a Consciência Universal sozinha é experienciada. Ele está além da descrição.
OM SHRIM MAHA LAKSHMIYEI SWAHA
“Om e Saudações. Eu invoco o Grande Princípio Feminino da Grande Abundância”.
Lakshmi quer dizer em sânscrito a energia da abundância. No geral considera-se a abundância como sendo mera prosperidade, mas é muito mais que isso. Essencialmente o significado é toda e qualquer forma de abundância. Pode ser de amigos, de comida, bens materiais, saúde, boas relações entre a família, etc.
O estado supremo da abundância é o amor. Nossas esperanças, necessidades, nossos próprios valores, temores, enfim, definem para cada um de nós o significado da abundância. Mesmo que tenhamos conforto no plano material ainda teremos para satisfazer, as necessidades espirituais, assim como para um idoso que vive isolado, a abundância está em ter com quem compartilhar suas lembranças, uma criança que vive em um lar tumultuado, conflituoso a abundância é representada pela paz e harmonia, para um deficiente físico a abundância pode vir em forma de amizades baseadas no que ele é e não no que pode fazer.
Então o significado da abundância é diferente para cada pessoa.
É extremamente importante a intenção que cada um coloca em sua prática do mantra. Portanto não se esqueça de definir exactamente o que significa abundância para você antes do começo da prática.
“ A prática de um mantra sempre energiza os chacras, mas a maneira como a energia vai se manifestar no corpo e na mente da pessoa, depende da força determinada do comando que ela emite enquanto intenções conscientes e subconscientes.”
Om Shrim Maha Lakshmiyei Swaha
OM : som seminal do 6º. Chacra onde se encontram as energias masculinas e femininas.
SHRIM: Som seminal que corresponde ao princípio da abundância representado pela deusa Lakshmi no panteão hinduísta. Lakshmi: é comum ser visualizada sentada ou de pé sobre uma flor de lótus, muito bela e com uma corrente de moedas escorrendo pela mão. Atrás dela elefantes brincam com trombas erguidas, o elefante significa boa sorte e as trombas erguidas indicam a tendência a conservar a boa sorte.
MAHA: significa “Grande”. Nesse mantra denota tanto quantidade quanto qualidade.
LAKSHIMI: é o princípio da abundância. Essa deusa é uma força feminina muito poderosa que o uso contínuo de seu nome em sânscrito gera grande energia criativa
SWAHA: Nesse contexto significa “Eu saúdo” e também está relacionado com a manifestação da energia do plexo solar. Swaha aqui indica uma terminação feminina. Os mantras existem sob formas masculina, feminina e neutra.
Deve-se ter clareza do que se deseja – pois o que pedir, pode ser manifestado.
Lakshmi inclui tanto a abundância espiritual como abundância no plano físico. Compaixão, amor materno, simpatia, fluxo constante de sabedoria espiritual providos pela força divina estão incluídos em seus princípios.
MANTRA KODOICH
Oferecido por elevados Seres de Luz, este mantra tem poderes transmuta dores e pode ser invocado para protecção pessoal e de ambientes
Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth
Pronúncia: Kodóich, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsabeyót
Interpretação: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, Soberano do Universo – ou: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus das Hostes, e outras variantes, mas o importante é que independentemente da tradução a vibração deste mantra continua sendo sempre o mesmo e original se usarmos a expressão da tradição judaico-cristã. Porém, expressões traduzidas também podem ser usadas, mas não possuem o “momentum” apropriado que o mantra original possui.
O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth une todos os biorritmos do corpo (personalidade encarnada) com os ritmos espirituais do corpo do Eu Superior (Ajusta dor de Pensamento) de modo que todos os sistemas circulatórios operem como um batimento do coração cósmico. O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth deve ser feito para discernir entre as forças celestiais espirituais e as “negativas”. A saudação activa um padrão de ressonância com o Trono do Pai que as “forças negativas” não conseguem suportar quando cumprimentadas com essa saudação. Esta saudação é tão forte que as “forças negativas” não conseguem permanecer nem por um lapso de tempo na presença de sua vibração. O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth cria distorções temporais-mentais-espirituais dentro do nosso corpo, que nos permitem crescer de um pequeno microcosmo ao nível próximo da Divindade.
O Mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth é a chave da transformação e a vibração central coordenando todas as vibrações com o veículo espiritual do homem. Salientando particularidades e usos deste Mantra podemos definir que:
. Deve ser repetido em números múltiplos de 7
. Une os níveis inferiores de vibração com os níveis mais altos da criação.
. A batida do coração humano é marcada de acordo com a função do Kodoish, Kodoish, Kodoish Adonai Tsebayoth. Este Mantra permite todo o sistema circulatório operar com a batida do coração cósmico.
. A energia da Luz criada por este nome sagrado permite ao corpo experimentar a energia directa dos Mestres de Luz.
. Este Mantra contém escalas adicionais de ressonância de cores, emanando 80 oitavas acima e 80 oitavas abaixo do nosso planeta.
. Kodoish deve ser usado para discernir as forças negativas celestiais. Esta saudação coloca em movimento um padrão de ressonância com o trono do Pai, ressonância esta, que as “forças negativas” não podem utilizar quando são por ela cumprimentadas. De fato, esta saudação é tão forte que as “forças negativas” não conseguem permanecer, nem por um breve período de tempo, na presença dessa vibração.
. Quando nós sentimos pressão e medo de origem desconhecida, é razoável admitir que esta pressão esteja sendo causada pela “hierarquia negativa”. Para que as energias opressivas sejam levantadas e afastadas simplesmente cante ou diga repetidamente, o “Código Sagrado”.
. Este Mantra Sagrado activa redes especiais de sintonização de ressonância com a Irmandade da Luz e permite que a energia se junte para trabalho e culto mútuo.
. A estrutura do código de Amor e Luz deste Mantra Sagrado está focalizado no 3o. Olho – a semente de cristal, e lhe permite elevar esta semente de cristal ao Conselho de Luz no Firmamento de Orión.
. O poder da Trindade do Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth pode criar um hiper-vórtice ou um pilar de energia divina pelo qual o hiper espaço-tempo pode ser atravessado por este corpo físico, nos colocando em ressonância com outros níveis de inteligência divina.
. Esta fórmula também pode ser utilizada para invocar a Protecção Divina, uma vez que esta expressão sagrada é uma conexão entre todas as hierarquias, como uma Saudação da Irmandade com o Pai em comum.
. Ele cria um pilar de energia de protecção que pode ser usado em situações práticas para resolver problemas, curar e elevar a consciência e o que for preciso para projectar energia para fazer o trabalho do Reino
. Quando nós cantamos e visualizamos a trindade do Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth, acima do nosso 3o.Olho, junta-se a nós um coro das Alturas conforme Seres Integrais de Luz nos mostram suas aparências. Conforme nós continuamos a usar esta saudação, nós somos cumprimentados pela Irmandade e Anfitriões do ofício de Shekinah (Espírito Santo), do Cristo e do Pai Divino.
. Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth pode ser recitado antes de dormir e assim que acordamos.
Leiam o que o Arcanjo Metatron e Melquisedeque tem a nos dizer sobre este mantra:
Filhos queridos,
Ao pronunciardes este mantra, frequências densas são elevadas muitas oitavas acima. Toda vez que ocorre a verbalização desse mantra, essências de Luz que estão muito distantes de vós, ouvem. Portanto, queridos, se desejais limpar vossos lares e /ou ambientes que se encontram negativos sejam quais forem as negatividades, utilizeis esse sagrado mantra.
Esse mantra é imemorial. Todos os povos antigos e sagrados o conhecem. Nós o trouxemos às vossas mentes e o ancoramos em vossos planos, como quem ancora directamente o Fogo Divino e presenteia às Essências Divinas aqui viventes com essa via de protecção. Assim entende-se a necessidade de verbalização definitiva e determinada que consagre e eleve este mantra para que ele ecoe em todas as partículas que compõe o ar e possa então transmutar cada uma dessas partículas, inclusive as de vossos corpos físicos. Esse mantra pode auxiliar-vos a transmutar o vosso material genético, e neste aspecto temos muitos seres que estarão aqui para vos auxiliar, basta apenas entoa-lo.
EU SOU Lord Metatron.
Uma sugestão que dou é que quando formos a qualquer lugar, entoemos o mantra Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebayoth, quando formos acampar, fazer um piquenique ou simplesmente passear em um bosque, uma floresta ou qualquer lugar desconhecido ou que intuamos que o lugar tem energias negativas ou algo estranho e que a margem de segurança pessoal nossa é ameaçada, devemos entoar com reverência e com força de vontade o mantra.
Tal atitude nos resguardará de possíveis abduções, ataques físicos, psíquicos, astrais e mentais. Afinal se estamos com Deus, quem estará contra nós?
Om Namo Bhagavate
Om Namo Bhagavate Vasudevaya (do sânscrito): é um dos mantras de evocação de Krishna.
OM é a vibração inter dimensional que interpenetra a tudo e a todos.
BHAGAVATE: respeito ao Senhor.
VASUDEVAYA: Vasudevaya é o nome da família carnal que criou Krishna. O Ya acrescentado no final significa a característica activa (masculina) do mantra. Quando alguém faz esse mantra completo, evoca Krishna como homem que também viveu aqui na Terra e sabe das dificuldades enfrentadas por todos.
DEVI PUJA
Devi Puja, a cerimónia dedicada à Divina Mãe; que tanto purifica corações e mentes.
" Puja é um lindo e significativo ritual da tradição védica. Através de orações ou um ritual, nos relacionamos com o Senhor e nos tornamos um devoto".
OM NAMASCHANDIKAYE Om, eu me curvo perante a Deusa Chandika
JAYANTI MANGALA KALE BHADRAKALE KAPALINE DURGA KSHAAMA SHIWA DHATRE SWAHA SWADHA NAMOSTU TE
Oh Deusa, você é aquela que conquista tudo, Você é a Única além do tempo, a auspiciosa Única além do tempo a portadora de crânios que destrói todas as dificuldades, amante da compaixão e defensora do universo. Você é aquela que verdadeiramente recebe as oferendas sacrificiais e as oferendas dos ancestrais. Diante de ti, eu me curvo.
JAYA TWAM DEVI CHAMUNDE JAYA BHOOTARTI HARANI JAYA SARWAGATE DEVI KALARATRI NAMOSTU TE
Oh Deusa Chamunda, vitória para você! Você liberta todos os Mortais da miséria. Você está presente em toda a parte, e você É a noite no final dos tempos. Eu me curvo diante de ti.
VIDEHI DEVI KALYANAM VIDEHI PARAMAM SUKHAM ROPAM DEHI JAYAM DEHI YASHO DEHI DWISHO JAHI
Oh Deusa, dá-me a libertação e felicidade suprema. Concede-me liberdade, vitória, fama e destrua toda hostilidade.
KRISHNEMA SANSTUTE DEVI SHASWAD BHAKTYA SADAMBIKE ROPAM DEHI JAYAM DEHI YASHO DEHI DWISHO JAHI
Oh Deusa, Mãe do Universo, seu louvor é sempre cantado por Krishna, Aquele que fez tudo. Concede-me liberdade, vitória, fama e destrua toda hostilidade.
HIMACHALA SUTA NATHA SANSTUTE PARAMESHARI ROPAM DEHI JAYAM DEHI YASHO DWISHO JAHI
Oh Parameshari, Deus supremo, Senhor da Filha dos Himalayas (Shiva) Canta seu louvor. Concede-me liberdade, vitória, fama e destrua toda hostilidade.
DEVI PRACHANDA DORA DANDA DAITYA DARPA WINASHINI ROPAM DEHI JAYAM DEHI YASHO DEHI DWISHO JAHI
Oh Deusa, com seu cajado você destruiu os demónio do egoísmo e pensamento. Concede-me liberdade, vitória, fama e destrua toda hostilidade.
PATNIM MANORANAM DEHI MANOVRITANU SARINEM TARINEM DURGA SAMSARA SAGARASYA KULODBHAWAM
Oh Deusa, concede-me uma esposa como você! Aquela que conduzirá A família através do terrível oceano da vida e morte.
O MANTRA PELO YOUSENDIT
GATE GATE PARAGATE PARASAMGATE BODHI SVAHA!
Indo, Indo, Indo além, Indo mais além, alcançando a Luz – Assim seja!
Além, onde não há materialidade, nem emoções densas, e, portanto, onde tudo é além-coração, é amor, é iluminação. Por isso o estado feliz, o contacto cósmico, a extinção da dor. Não há como sofrer nesta sintonia. Tudo está Paragate, longe demais das causas e efeitos e ilusões de dores da vida. Além muito além. Por isso a melodia é tão feliz!!!
O mantra Gate é muito célebre nas tradições budistas tibetanas e japonesas. Foi pronunciado quando Buda abençoava ao Bodhisatva da Compaixão Arya Avalokteswara, inspirando-lhe esse mantra. A cena está descrita no SUTRA DO CORAÇÃO. O Buda estava em samadhi e através de sua influência espiritual inspirou ao Bodhisatva Avalokteswara para que ensinasse este mantra aos outros. Assim ouve uma transmissão directa de Buda através do Bodhisatva. Trata-se de um mantra autêntico surgido da realização de Buda.
Indo, Indo, Indo além, Indo mais além, Alcançando a Luz – Assim seja!
Porque muitas vezes parece difícil demais alcançar alguns objectivos, principalmente a iluminação espiritual. Com esse mantra conseguimos fazer uma coisa de cada vez, realizar o que é possível, a cada dia, simplesmente, andar pelo caminho. Assim vamos indo, indo, indo além e mais adiante e quando percebermos, já teremos alcançado. Esse mantra é a própria utilização do japamala, um mantra de cada vez, indo mais além e alcançando o objectivo através da soma de todas as práticas. Esse mantra aumenta a inteligência. Todos os aspectos da sabedoria e do conhecimento podem ser explicados a partir deste mantra, da essência de Prajnaparamita ou sabedoria suprema, pois ele contém a essência de todos os ensinamentos dados por Buda. Urna tradução simples poderia ser: «Como os Budas, possamos nós concluir sem obstáculos tudo aquilo que começamos».
Este mantra evoca assim as cinco vias sucessivas percorridas pelos budas para atingir a iluminação absoluta: a via da acumulação, a via da junção, a via da visão ou da compreensão, a via da meditação e do treino espiritual, e a via além da meditação. Podemos também aplicar este mantra aos acontecimentos da vida quotidiana para que tudo se passe sem obstáculos. Nos nossos dias, o saber é encarado de um ponto de vista meramente técnico, enquanto que outrora ele consistia num conhecimento sagrado transmitido de mestre a discípulo no seio de cada corporação: a profissão era um ritual que tinha em conta a via espiritual. Aqueles que, tendo recebido tais ensinamentos, sabiam integrá-los na sua vida quotidiana, tornavam-se com frequência grandes sábios.
As sílabas de um mantra não são anódinas, elas detêm um poder estimulante. O simples fato de recitar regularmente o mantra da Prajnaparamita aumenta as capacidades intelectuais do praticante libertando os bloqueios que o impedem de estudar, de compreender ou de memorizar.
As aplicações deste mantra são múltiplas. Ele oferece uma ajuda preciosa no momento de começar uma tarefa quando nos encontramos num ambiente adverso, ou ainda se acordamos com uma sensação desagradável, uma angústia ou um mau pressentimento. Sonhar, em geral, não é exactamente fazer o visionamento de uma cassete de vídeo: os sonhos que o espírito projecta no decurso do sono são simples reflexos ilusórios do jogo de energia passando sobre as impressões que pensamentos e acções deixaram na consciência fundamental. Mas por vezes as energias de quem dorme estão em perfeito equilíbrio e o seu espírito encontra-se num estado particularmente subtil. Os sonhos trazem-lhe então indicações específicas, donde alguns podem revelar-se premonitórios e avisar, por exemplo, dum perigo iminente para si próprio, seus parentes ou outros. Se tal é o caso, ele pode fazer apelo ao mantra da Pranaparamita : recitar nove ou vinte e uma vezes tem por efeito afastar ou dissipar completamente as dificuldades que se anunciam. Nesta circunstância é preciso visualizar da seguinte maneira: durante a primeira parte da recitação, vagas de bênçãos de todos os seres iluminados inunda-vos e vós tomais a forma luminosa dum buda radiante de compaixão. Continuem recitando pelo menos nove vezes o mantra, conscientes do valor inestimável desta prática transmitida oralmente através de uma linhagem ininterrupta de mestres. Sobre a palma da vossa mão direita, visualizem um disco solar, e sobre a mão esquerda, um disco lunar. Obstáculos, forças negativas e outras causas de eventuais acidentes ou dificuldades juntam-se no centro do disco lunar. Sentindo claramente isso, recitem ainda o mantra e depois batam energicamente palmas por três vezes. Nesse preciso instante, os obstáculos são aniquilados e todos os perigos desaparecem, desintegrados entre o sol e a lua. Esta técnica aliando concentração mental e a recitação do mantra pode, pela força da prática, tornar-se muito poderosa. Transmitida em linha directa, ela já provou a sua eficácia imensas vezes.
O Poder Espiritual de Rama
Rama era herdeiro ao trono do reino onde cresceu, mas devido a incidentes provocados por intrigas, ele se viu obrigado a passar 12 anos recluso em uma floresta. Em uma viagem com seu irmão Lakshmana, ele encontrou uma pedra e passou por cima dela propositadamente. A pedra imediatamente se transformou em uma mulher, que se curvou diante dele. Ele a abençoou, e a mulher agradeceu e seguiu seu caminho. Esta mulher tinha sido amaldiçoada por um sábio em um momento de grande fúria, mas Rama com seu poder divino desfez a maldição. E a notícia se espalhou rapidamente. Dois dias depois, Rama, para atravessar um largo rio, tomou uma embarcação de um homem chamado Guha. Este já sabedor da grande façanha de Rama, que havia transformado a pedra em mulher, estava exultante e ao mesmo tempo apreensivo em transportá-lo em seu pequeno barco, pois pensava no que aconteceria quando Rama embarcasse? Seu barco também se transformaria em uma mulher? Ou seria transformado em algum outro objecto? Enquanto considerava muitas possibilidades, ele chegou à melhor solução possível.
Rama e Lakshmana saudaram Guha alegremente e pediram para serem transportados para o outro lado do rio. Guha respondeu:
Ó Rama, ouvi dizer que a poeira de seus pés fez com que uma pedra virasse mulher. Não tenho nenhum outro meio de sustentar minha família além desse barco. Se você quer viajar comigo, por favor, deixe-me lavar seus pés para que a poeira deles não transforme meu barco. Rama ficou contente ao ouvir as palavras devotas de Guha e consentiu que ele lavasse seus pés. Guha foi tomado por tremenda energia espiritual que fluiu incessantemente dos pés de Rama de modo intenso e tranquilo.
(Naquela época, tocar os pés de um homem santo era uma grande bênção, pois nos pés existem chacras extremamente grandes. Na maioria de nós, esses chacras permanecem fechados, pois a corrente que fluiria deles seria intensa demais para nós, enquanto não tivéssemos alcançado um determinado nível espiritual. No Novo Testamento, há a passagem de Jesus lavando os pés de seus discípulos, e Jesus diz: “O que eu faço, vocês não entendem agora, mas entenderão mais tarde quando eu enviar o Espírito Santo”. Jesus está proporcionando aos seus discípulos um dos últimos passos da iniciação espiritual. Ele está abrindo os chacras dos pés deles e após o baptismo com o Espírito Santo, os chacras dos pés passam a irradiar uma intensa energia espiritual).
Com lágrimas de devoção escorrendo pelas faces, Guha lavou suavemente os pés de Rama e quando terminou, Rama e seu irmão embarcaram na pequena embarcação e foram transportados para o outro lado do rio. Então Rama perguntou a Guha quanto lhe devia e Guha respondeu: Por sua graça eu o transportei através do rio. Seja amável e leve-me através do oceano do samsara (samsara é o oceano do renascimento), na verdade Guha queria ser libertado da necessidade de renascer até alcançar a libertação do ciclo de sucessivos renascimentos.
Rama muito satisfeito com as palavras de Guha, respondeu:
Raramente vi uma devoção como a sua. Será como você deseja. De agora em diante você só renascerá se assim escolher. Devido a sua devoção pode pedir um favor que eu o concederei. Guha pensou por um momento e disse:
É meu desejo que o próprio nome de Rama seja superior a todos os outros mantras na remoção dos pecados que alguém possa ter cometido. E Rama disse:
“Que assim seja”, e deixou o rio.
A partir dessa lenda desenvolveu-se um grande estoque de mantras a Rama que têm uma grande capacidade de trazer à to na e neutralizar karmas negativos.
O extenso e poderoso mantra de cura Rama
Om Apa-Damapa Hataram Dataram
Sarva Sampadam Loka Bhi Ramam Sri
Ramam Bhuyo Bhuyo Namamyaham
“Om. Ó Rama, tu que és tão compassivo, por favor,
envia tua energia de cura directamente aqui para a Terra, para a Terra (duas vezes para enfatizar). Saudações”
Considerado o mais poderoso mantra de cura. Como é um pouco longo, trata-se de simplesmente reproduzir seus sons. Se puder repita-o 108 vezes a cada sessão. Para quem está começando leva cerca de uma hora. Quando estiver a vontade com ele, pode levar 30 minutos. E quando estiver familiarizado com ele as 108 repetições serão feitas em 20 minutos.
A Grandiosidade do Nome de Rama
RAMA RAMA RAMA RAMA RAMA RAMA RAMA RAMA RAMA
Avatara é uma palavra sânscrita que significa “aquele que desce”. Toda vez que Vishnu – um dos aspectos de Deus – desce (encarna), manifestando-se na Terra para restabelecer a ordem e a harmonia (o dharma) da Criação, o ser, manifestação de Vishnu, é chamado Avatara.
Houve vários avataras. Rama foi um deles e sua missão foi exactamente restabelecer o dharma, com seu exemplo como perfeito filho, irmão, marido, pai, governante e amigo.
Há uma história que relata a grandiosidade do nome de Rama como um ser divino na Terra.
“Sita, esposa de Rama, tinha sido raptada pelo asura Ravana, que a levara para seu reino na ilha de Lanka, ao sul da Índia. Para salvá-la, Rama contou com a ajuda de seu irmão Lakshmana e de um exército de macacos liderados por Hanuman.
Parado em frente ao vasto oceano que o separava da ilha de Lanka, Rama pensava na batalha iminente entre ele e Ravana e decidiu construir uma ponte para chegar até lá. Imediatamente, Hanuman, convocando todos os macacos, iniciou a construção da ponte. Decidiu-se que seriam colocadas pedras no mar para poder chegar à ilha. E em cada pedra que era colocada no mar Hanuman escrevia “Rama” e.......... as pedras boiavam! Assim, pouco a pouco, a ponte ia sendo construída.
Ravana, que tudo observava do outro lado do mar, vendo aquele prodígio, resolveu demonstrar seu poder para sua esposa e seus comandados. Escreveu seu nome em uma pedra e colocou-a no mar, e........ a pedra também boiou. Todos ficaram surpresos com aquele feito.
A esposa de Ravana, Mandodari, desconfiada, aproximando-se dele, perguntou-lhe o que havia acontecido. Ravana, em segredo, revelou que antes de colocar a pedra no mar, mentalmente pronunciou o nome de Rama.
Naquele momento, Mandodari reconheceu a grandiosidade do nome de Rama!
Por ter tentado dissuadir, embora em vão, seu marido da luta, assim como de convencê-lo a libertar Sita, Mandodari é uma das cinco esposas cujo nome deve ser sempre lembrado, por ter conseguido se salvar de um grande erro.
(Recentemente, a Nasa mostrou fotos de satélites revelando uma misteriosa antiga ponte submersa ligando o litoral sul da Índia à ilha de Lanka.)
MANTRA DE HANUMAN
Energia de Cura (PRANA) e para Força Atlética
De acordo com as lendas do avatar Rama, Hanuman é retratado como o criado perfeito. A vida de Rama registrada no Ramayana é uma alegoria poética eloquente do desenvolvimento espiritual da humanidade.
Rama é o Ser Divino, filho primogénito está destinado a assumir o posto de Rei quando Dasaratha morrer. Sita é a kundalini shakti pura e perfeita.
Por intrigas da corte o rei Dasaratha nomeia para o trono o irmão de Rama, Bharata (a mente). Rama então, é banido para a floresta por 12 anos. Bharata tem conhecimento de que as acusações contra seu irmão são falsas, então coloca as sandálias (o poder do ser que se manifesta através da kundalini) do irmão no trono e o declara “O Verdadeiro Rei” estando exilado ou não. Bharata se declara procurador de Rama até que ele possa retornar e suas sandálias no trono serviam para mostrar a todos quem era o verdadeiro Rei.
“A mente tem de agir sempre como procuradora do Divino. Porque a divindade interior é o ser que habita o chacra do coração, e não a mente que não tem luz própria.”
Então, Ravana o último dos reis perversos rapta Sita e a leva para muito longe. Dominado por puro desejo sensual Ravana quer que Sita se torne sua consorte.
Enquanto isso Rama vaga pela floresta e encontra por acaso Hanuman (o Prana) chefe de uma das tribos de macacos. Hanuman jura lealdade a Rama e se torna seu principal criado. Rama manda Hanuman procurar por Sita.
A energia divina interior é apossada por desejos interesseiros e egoístas. A Sakti Kundalini é impedida de se unir ao Ser Divino localizado no chacra do coração e fica presa no 2º.chacra onde estão as energias da sensualidade e da magia e no 3º.chacra onde está o domínio dos elementos terra, água e fogo, bem como todo e qualquer desejo mundano. Mas Hanuman – representante do prana sai à procura de Sita.
“Esse é o exercício de respiração rítmica que o yogue pratica para purificar o corpo e os chacras e conduzir a Kundalini até o chacra do coração e para além dele”.
Hanuman em sua procura encontra Ravana e seu irmão Kumbarnaka e travam uma grande batalha, mas Hanuman provido de pouca força não consegue vencer Ravana e libertar Sita, mas ele tampouco pode ser derrotado. Ele volta até Rama e o informa de onde Sita está.
“A respiração prânica consegue sempre revelar o lugar em que se encontra a Kundalini e onde sua energia está presa.”
Rama e Lakshamana vão até onde estão Ravana e Kumbarnaka e lutam com eles e durante esse confronto Rama revela sua natureza divina e Ravana torna-se seu devoto, desfaz-se em elogios com lágrimas de devoção escorrendo pela face.
Em um instante de graça o divino pode transformar até o mais vil num repositório de virtudes divinas.
“Em nós, nas partes onde o karma mais repulsivo e egocêntrico possa estar armazenado, a natureza imaculada do Ser Divino pode dissolver todo esse karma no mesmo instante.”
Rama e Sita voltam ao reino e a coroação é finalmente e ricamente realizada.
“Quando finalmente, espírito e alma se unem primeiramente no chacra do coração e depois no chacra da coroa, nós alcançamos o máximo do desenvolvimento possível enquanto humanos”.
Os mantras Hanuman, trabalham com o prana directamente. Quanto mais se pratica esses mantras mais o prana se impregna na consciência presente no som e na energia do mantra. Esse fato único vem confirmar que alguns sábios religiosos afirmam haver uma relação entre Hanuman e a energia de Shiva. Existem dois mantras de Hanuman que fortalecem imensamente o prana de qualquer pessoa que os pratica para sua própria cura ou de outras pessoas.
Om Hum Hanumate Vijayam
“Vitória ao prana em seu curso evolutivo, que fortalece a vontade através do chacra da garganta.”
Om Sri Hanumate Namaha
“Saudações ao prana consciente.”
Esse mantra pode aumentar tanto a força quanto a agilidade. O terapeuta aumenta sua capacidade de transferir prana para a cura de seus pacientes.
Em tempo: PRANA - é um princípio hiperfísico que existe juntamente com o ar atmosférico, é uma energia universal responsável pela sustentação de toda a vida. Prana em sânscrito é a energia vital que anima todas as coisas vivas. Ao longo da vida ela circula em, através e em torno de cada ser vivo.

7 comentários:

  1. Muito útil! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Amei!Estava procurando um mantra para apaziguar Saturno.Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Obrigada por postar tanta Sabedoria! Existe algum mantra que possa me ajudar a mudar de residência? Onde encontro os Mantras cantados? Se puder me responder agradeço.Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Sonhei cantando o mantra om namo bragavate. Parecia que tinha várias vozes dentroo de mim, as vezes era só a minha.
    Quase sempre ouço esse mantra. Acho que de tanto cantar, esquece e depois sonhei antando ele...

    ResponderExcluir
  5. Maravilhoso! Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Muito útil. Muito obrigada!

    ResponderExcluir